Matheus Prado

Como ser um escritor organizado?

Há um tempo atrás, postei um texto sobre organização pessoal que fez muito sucesso. Afinal, este é um dos maiores problemas para o escritor iniciante, que ainda não conseguiu desenvolver um cronograma de trabalho. Por isso, decidi postar mais algumas dicas sobre como ser uma pessoa mais organizada.

Por mais que você não note, existe uma série de coisas em nossas mesas, escritórios e até em nossas casas que, na verdade, só estão ali para juntar poeira e ocupar espaço. Se você realmente quer ser uma pessoa mais organizada, precisa encontrar essas inutilidades e desfazer-se delas. Na próxima faxina que realizar, lembre-se de procurar por:

  • Canetas que não funcionam;
  • Roupas e sapatos que não servem mais;
  • Jornais, revistas e informativos antigos;
  • Agendas antigas;
  • Contas que já foram pagas há muitos anos;
  • Embalagens que não são mais utilizadas;
  • Alimentos e remédios vencidos.

Mas, antes de jogar tudo isso na lata de lixo, considere a possibilidade de doar algumas coisas, principalmente os sapatos e as roupas. Os museus da cidade também podem se interessar por revistas e jornais antigos. Lembre-se que existem formas corretas de descartar remédios e alguns tipos de embalagens. Pesquise sobre estas formas de descarte antes de poluir o meio ambiente e, se a sua cidade possuir, entregue os itens para as empresas de Coleta Seletiva, para que eles sejam reciclados ou reaproveitados.

É importante saber que o seu mundo virtual também precisa de uma boa organização de vez em quando. Seu desktop é daqueles que tem milhões de ícones? Pois então saiba que muitos arquivos na área de trabalho podem deixar o computador consideravelmente mais pesado. E o que isso significa? Queda de produtividade.

E seu celular? Tem dezenas de aplicativos que você não se lembra de ter baixado e nem sabe para que eles servem? Isso é muito comum e, geralmente, nem nos damos conta. Portanto, considere eliminar os seguintes arquivos:

  • Músicas que foram baixadas e pouco executadas;
  • Aplicativos nunca usados e que consomem memória;
  • Números desconhecidos da sua agenda eletrônica;
  • Contatos nunca utilizados dos e-mails e redes sociais;
  • Programas e arquivos do computador que não são utilizados há muito tempo.

ORGANIZANDO SEU CONTEÚDO

Existem alguns passos a seguir, se você não quiser se perder em meio a pilhas e mais pilhas de anotações.

1. Se, assim como eu, você gosta de escrever a mão antes de passar para o computador, lembre-se de etiquetar todos os seus cadernos. Antes de finalizar um livro, você provavelmente preencherá quatro ou cinco deles, então, é bom que você consiga encontrá-los com certa facilidade. A maioria deles já vem com espaços na capa para a etiquetação. Preencha-as com cuidado para não se confundir. Também sugiro que use cores diferentes para rascunhos e cadernos de arquivos passados a limpo. Isso facilita o armazenamento e a busca posterior pelo material.

2. Escolha um lugar da sua casa para ser seu escritório. Não se preocupe com detalhes maiores, pois este lugar só precisa de três coisas básicas: mesa, cadeira e silêncio. Escreva todos os dias, sempre neste mesmo lugar. Tente evitar ao máximo as interrupções.

3. Use marca páginas personalizados e com cores diversas para organizar matérias de pesquisa que não são da sua autoria, como outros livros, dicionários, enciclopédias, atlas e guias. Você pode encontrar marca páginas em qualquer papelaria, mas, se preferir, pode confeccioná-los em casa, de forma rápida e simples.

4. Para referências em arquivos de áudio e vídeo, anote em sua brochura o minuto exato onde a referência é citada e, se possível, anote também a frase completa. Se o arquivo for digital, como um .mp3, anote até mesmo a localização do mesmo no HD do computador para evitar possíveis perdas.


Quer saber mais sobre este tema? Compre o livro Escrevendo sem Enrolação, da editora Maori Books. Lá você encontra uma série de dicas que vão desde o processo de escrita até a publicação, seja tradicional ou independente. E não deixe de comentar no post. Sua opinião é muito importante para continuarmos o bom trabalho.

Matheus Prado